quinta-feira, 6 de setembro de 2012

NOVO: Artigo sobre a Palmeira-Anã!


PALMEIRA-ANÃ: PROSTATA SAUDÁVEL
 
 

 
É uma planta norte-americana que tem como nome científico Serenoa repens ou Sabal serrulata, e os compostos activos (que conferem as propriedades terapêuticas) são extraídos das suas bagas negras ou acastanhadas. Comummente é também conhecida por Palmeto.

Os efeitos terapêuticos devem-se a uma mistura complexa que engloba uma diversidade de compostos que, comercialmente, são conhecidos por LSESR (extracto lipidoesterólico n-hexano de S. repenslipidosterolic extract of S.repens).

O mecanismo de acção do LSESR passa, principalmente, pela inibição da enzima responsável pelo aumento da próstata, a 5-α-reductase. Esta enzima é responsável pela conversão de testosterona em diidrotestosterona (DHT), sendo esta última responsável pela patologia da próstata. As pesquisas efectuadas envolveram, na sua maioria, modelos animais e humanos que utilizavam tecidos de próstata.

Apesar da controvérsia, acredita-se que o LSESR possui maior potência e inibe ambos os tipos de 5-α-reductase, enquanto a finasterida (medicamento usado para o tratamento sintomático da hipertrofia benigna da próstata) inibe apenas a do tipo 2.

O LSESR demonstra ter um efeito inibitório sobre a ligação da DHT aos receptores da próstata, diminuindo assim a sua acção negativa sobre o tecido próstatico. Outros dados sugerem ainda que o LSESR possui também efeito anti-inflamatório e inibidor da proliferação (multiplicação do número de células) das células próstaticas.

Assim, para além da sua capacidade preventiva e de tratamento nos caos de hipertrofia benigna da próstata (HBP), ainda há referir a capacidade desta planta, em forma de chá, ser um tratamento efectivo para problemas genitourinários e para aumentar a produção de espermatozóides. Estudos científicos demonstraram uma redução da frequência urinária durante o dia e à noite, associada ao HBP, bem como o aumento do fluxo máximo.    

O LSESR é facilmente encontrado em ervanárias e lojas de produtos naturais, sob a forma de comprimidos, bagas secas ou frescas, chá e extracto líquido. Encontra-se também na composição de diversos suplementos que são utilizados para a manutenção de um tecido próstatico saudável. Para a HBP, os estudos clínicos realizados em seres humanos usaram 320mg, diariamente, divididas por duas doses. Em geral, a duração do tratamento é de 3 meses, embora tenham sido efectuados estudos clínicos de menor e de maior duração (até 6 meses). Para as outras afecções recomenda-se 1 a 2g de bagas frescas ou 0.5 a 1g de bagas secas em decocção, três vezes ao dia.

A palmeira-anã é um excelente aliado no combate às patologias da próstata e pode ser tomado como preventivo, principalmente nos indivíduos do sexo masculino com mais de 40 anos de idade.   

Tiago Gonçalves Cabeleira (NATUROPATA)

Sem comentários:

Enviar um comentário